fbpx
Pontos Relevantes na Escolha de um ERP
3 de janeiro de 2019
Gestão de custos: conheça um guia prático muito eficaz
25 de fevereiro de 2019

Saiba tudo sobre Bloco K e como ele ajuda no controle de estoque

O Bloco K é um registro do SPED Fiscal de controle de estoque que se tornou obrigatório para diversas empresas.

Trata-se da gestão de entradas e saídas de notas fiscais antes feita em livros, mas que agora deve ser necessariamente realizada por meio eletrônico.

Apesar da preocupação de alguns estabelecimentos em se adequarem à regra, ela na verdade pode trazer uma série de benefícios, em especial o controle mais simples e eficiente do estoque.

Melhor ainda se aproveitar a oportunidade para utilizar um ERP inteligente, capaz de unir as informações de diversos departamentos e promover um processo ainda mais correto e eficaz.

Que bom que nesse artigo você vai entender mais sobre o Bloco K e ainda vai ter a chance de conhecer todas as suas vantagens.

Aproveite as informações!

O que é Bloco K?

Criado para controlar a movimentação do estoque e da produção, o Bloco K é um registro presente no SPED Fiscal que passou a ser uma obrigatoriedade para diversas empresas.

Trata-se do apontamento das entradas e das saídas de notas antes feito em livros fiscais e que agora deve ser realizado de maneira eletrônica.

Algumas empresas não sujeitas a ele já vinham mantendo o controle dessa forma, porém, a Receita Federal publicou um comunicado recente que obriga a escrituração completa do Bloco K referente ao controle de estoque de 2018.

A ideia do Governo é eliminar de vez a sonegação de impostos.

Mas afinal, quem é obrigado a entregar o Bloco K?

O Bloco K é obrigatório para os estabelecimentos industriais ou para aqueles equiparados a eles, conforme a legislação, e também para os atacadistas.

Mas o Fisco tem a liberdade de exigir de contribuintes dos outros setores se isso for necessário.

Porém, existem sim algumas exceções, como as empresas que fabricam apenas águas envasadas e as micro e de pequeno porte classificadas conforme o artigo 3º da Lei Complementar 123/2006.

Clique aqui para entender melhor a obrigatoriedade.

Prazos para adequação

As indústrias com faturamento acima de R$ 300 milhões ao ano já devem entregar o Bloco K preenchido.

O prazo, na verdade, iniciou em janeiro de 2017.

Já para os atacados, independentemente da faixa de faturamento, e para as indústrias com receita bruta de até R$ 78 milhões, o prazo iniciou em janeiro de 2018.

Concluindo, a partir desse ano todas as empresas enquadradas devem se adequar.

E então, como fazer esse controle de maneira eficaz?

O Bloco K não é apenas uma formalidade, mas sim uma maneira de você ter um controle ainda mais assertivo do seu estoque.

Para isso, todos os departamentos envolvidos, como vendas, compras, produção e logística, precisam estar completamente conectados.

A dica é que você trabalhe com um ERP inteligente.

Ele é capaz de gerenciar os seus processos de forma assertiva, torná-los mais organizados e corretos e proporcionar uma gestão mais simples e eficiente.

Assim, o envio do Bloco K será rápido, prático e preciso.

Conclusão?

Melhoria na gestão e nada de problemas com fiscalizações e multas.

Vantagens do Bloco K

A principal vantagem do Bloco K é a regularidade fiscal.

A outra está relacionada a uma gestão e um controle mais assertivos do estoque, em especial se fizer o uso de um bom ERP.

Nesse caso, você ainda garante processos mais corretos, simples e eficientes.

O resultado é a melhor tomada de decisão, o aumento da produtividade e resultados mais interessantes para a sua empresa.

O Bloco K é uma obrigatoriedade para os estabelecimentos industriais ou para aqueles equiparados a eles e também para os atacadistas.

Ele proporciona um controle mais eficiente do seu estoque, principalmente se os processos forem estruturados por meio de um ERP estratégico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *