fbpx

5 erros que são fatais para controle financeiro empresarial

homem calculando numeros

Saber controlar as finanças da empresa é crucial para saber quanto tempo ela durará no mercado. Por exemplo, dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apontam que metade das empresas brasileiras fecham as portas antes mesmo de completar 4 anos de existência. O motivo, de acordo com o diagnóstico da própria instituição e do Sebrae, é a falta de planejamento no campo das finanças.

Outro fator, é a crise econômica, a qual acionou o sinal vermelho para muitos empresários. Se você não pretente participar das estastíscias do IBGE, saiba que esta é a hora para mudar a postura e encarar suas finanças com seriedade. Para começar, descubra quais são os erros que sua empresa comete na área financeira. Sabendo disso, resolvemos listar cinco motivos que podem lhe ajudar a encontrar as falhas e corrigi-las.

Misturar capital pessoal com o empresarial

Misturar o capital pessoal ao empresarial compromete o monitoramento dos resultados da empresa, uma vez que o gestor perde o controle sobre dados importantes, como a lucratividade, os custos do negócio, entre muitas outras coisas. Além disso, a confusão patrimonial, aos olhos do fisco, pode ser interpretada como sonegação, o que é uma situação ainda pior.

Ignorar o controle dos fluxos de caixa

O controle efetivo dos fluxos de caixa é o que separa a gestão profissional e pró-ativa da velha administração reativa, que apenas “apaga incêndios” quando eles aparecem. Essa é uma ferramenta indispensável para a gestão, e um grande erro cometido por muitos gestores é ignorar o seu potencial.

Ter uma cultura organizacional fraca

Por isso, outro erro que precisa ser citado é a falta de uma cultura organizacional pautada na prestação de contas. É fundamental que os funcionários entendam a importância de cada um dos processos internos. O simples registro das operações no caixa, por exemplo, é fundamental para que o controle seja efetivo. Por isso, você deve apostar em treinamentos para transmitir bons valores para os profissionais.

Negligenciar o planejamento tributário

Você sabe o quanto paga de impostos todos os meses? Saberia dizer se adota o modelo de tributação mais adequado para o seu negócio? Faz o recolhimento apropriado de todos os tributos? Todas essas perguntas precisam ser respondidas; afinal, as empresas precisam otimizar ao máximo esse tipo de processo para evitar paga mais do que devem.

Um erro que deve ser evitado a todo custo, portanto, é negligenciar o planejamento tributário da empresa. É fundamental procurar prestadores de serviço especializados na área para que você consiga fazer um bom planejamento e, dessa forma, reduzir ao máximo os encargos nessa área.

Esquecer o capital de giro do negócio

Uma situação muito comum: o gestor precisa de dinheiro para comprar algum item indispensável para o escritório ou até mesmo coisas mais importantes, como a reposição dos estoques de mercadorias. Sabendo que a empresa vendeu bastante no último mês, confia que haverá os recursos necessários. Acontece que a maioria das vendas foi a prazo. Sem dinheiro, e agora? Empréstimos?

Os giros de capital são indispensáveis para fazer o controle financeiro da empresa; afinal, é sempre importante contar com os recursos para a manutenção da rotina operacional diária.

Gostou das dicas? Assine nossa newsletter e recebe conteúdos exclusivos.

[mc4wp_form id=”667″]

One Comment

  • Está, mais ou menos, faltando uma coisa. Dependendo da empresa, o controle dos estoques é fundamental. Como consultor passei por diversas empresas e percebi que é muito comum “esquecer” produtos em estoque (MP e PA). Quando se olha o suste é grande.

    Reply

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.