fbpx

O que é intraempreendedorismo? por Bruno Ferreira

Bruno Ferreria fala sobre intra empreendedorismo

Todos os dias novas empresas são abertas, com muitas ideias empreendedoras e recursos financeiros à disposição para investirem. Com isso, a concorrência entre essas organizações aumentaram e a disputa pelo mercado está cada dia mais acirrada, fazendo com que essas empresas busquem novas maneiras de se destacar.

Desse universo imenso, emergem diariamente novas startups e organizações. Portanto, as empresas comuns devem se inovar sempre, pois senão sempre ficarão estagnadas.

Sabendo disso, devemos lembrar que uma organização não é formada apenas de recursos financeiros, produtos ou estoque, mas sim de capital humano. Logo, é importante buscar colaboradores experientes que possam contribuir de maneira “acima do normal”, ou seja, encararem o negócio como verdadeiros sócios, que busquem alternativas de investimentos e oportunidades, promovam pesquisas e estudos nas áreas de conhecimento, a fim de contribuírem para o aumento do capital intelectual. Em resumo, devem atuar como impulsionadores de ideias e inovações dentro de suas organizações. Esse é o colaborador intraempreendedor.

Será que os colaboradores estão preparados para proverem o que as organizações esperam deles?

Não. Encontrar profissionais que tenham paixão pelas atividades desempenhadas, que estejam antenados ao macroambiente em que estão inseridos, que buscam mitigar riscos, simulando cenários e analisando resultados, que busquem se capacitar de forma contínua, não só no ambiente de trabalho, mas também fora dele, visando descobrir oportunidades ocultas, que embora tenham clareza que enfrentará resistências e dificuldades, são persistentes e dedicados e acima de tudo são multidisciplinares, é como encontrar uma agulha no palheiro.

Por este motivo, as empresas que possuem colaboradores com essas características certamente estão a frente das demais e seu sucesso está mais próximo.

Qual o papel da empresa para gerar colaborar intraempreendedores?

Por sua vez, a organização deve criar um ambiente propício para que o intraempreendorismo ocorra. Sendo assim, atitudes como estabelecer orçamentos para projetos, ter uma liderança descentralizada e criar políticas motivadoras para os colaboradores são premissas básicas. É notório a importância da gestão empresarial, através de processos, procedimentos e plataforma tecnológica capaz de gerir informações financeiras, produção, estoque, vendas, CRM e outros, afinal sem controle e informações disponibilizadas online, não há gestão e se não há gestão, não existe ambiente motivador.

Portanto, é fundamental que as empresas que buscam se destacar estejam certas de que seus profissionais possuem as características de intraempreendedores, mas também que o ambiente seja adequado para que isso ocorra.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.